Buscar

Vocês conhecem a fisioterapia no pós-parto?

Ela é super importante e vai prevenir e tratar algumas alterações que podem ocorrer durante a gestação ou devido ao parto como: - Incontinência urinária, que podemos notar após um esforço, como tosse e espirros ou que se caracteriza pela urgência e é definida por precisar toda hora ir ao banheiro, num desejo imperioso de urinar. Ambos os casos podem ser tratados na fisioterapia com exercícios e também com o uso de aparelhos que vão ajudar a melhorar o controle da bexiga. - Incontinência fecal, quando a mulher não consegue segurar nem flatos nem fezes. Os exercícios do assoalho pélvico são muito importantes tanto na prevenção quanto no tratamento da incontinência. - Dispareunia que é dor na relação sexual, ligada a uma laceração do parto normal que é costurada e, quando cicatriza, às vezes ocorre uma fibrose dentro da vagina e na hora da primeira relação sexual após liberação causa dor. O tratamento na fisioterapia é feito com alongamento e relaxamento dessa musculatura.


- Flacidez é outra reclamação frequente das mulheres no pós-parto. A flacidez pode ocorrer mais no parto normal, até porque o bebê saiu pelo canal vaginal, mas pode ocorrer também após cesárea porque o útero cresceu muito e fez bastante pressão sobre o períneo e assoalho pélvico. Também é possível reverter a flacidez através de exercícios e de alguns aparelhos que ajudam bastante a dar consciência para a mulher. Através da tela do computador pode-se ver a contração e se animar a fazer com mais vigor e coordenar melhor essa musculatura. Como o períneo tem essa função de controle urinário e fecal, toda vez que a mulher faz exercícios do assoalho pélvico ela ganha esses benefícios além de melhorar sempre a função sexual. Então é de suma importância que toda mulher faça pelo menos uma visita a fisioterapeuta pélvica independente da via de parto. Antes do parto para preparar o períneo e depois para ver como ficou, mesmo que tenha feito cesárea.


Quanto maior o número de gestações, maior a repercussão neste assoalho pélvico. A mulher deve buscar ficar com o períneo saudável e evitar transtornos mais para frente. Porque essas questões todas podem não eclodir agora, mas no climatério, menopausa quando há a diminuição do estrogênio, quando essa musculatura já fica naturalmente mais flácida e o colágeno e a elastina diminuem bastante. Isso vai tudo se acumulando e chegando lá na frente pode estourar numa incontinência urinária ou fecal. Então é melhor fazer agora para prevenir e no futuro não ter nenhum problema. Incontinência urinária não faz parte do processo natural de envelhecimento. Faça fisioterapia e melhore toda essa parte, além da parte sexual que é sempre muito bom, né?


Fisioterapia pélvica por Mônica Lopes @monicalopesmuitoprazer

Texto transcrito e levemente adaptado do canal do youtube com devida autorização



40 visualizações