Buscar

A carga mental na maternidade real, os desafios de ser mãe e o que a Circulô pode fazer por você.

Quem é a responsável por marcar as consultas? Por saber se as roupas estão ficando pequenas? Quem faz a mala do bebê?


Podemos não querer dizer em voz alta, mas a maternidade é difícil. É um trabalho invisível e interminável, além de não oferecer folgas. As mulheres são sobrecarregadas com as funções de mãe e de gestão da casa, além de terem que se preocupar com o fim da licença e como irão conciliar todas estas tarefas.


Mesmo quando homens e mulheres têm a mesma carga horária, geralmente são elas que fazem a maior parte do trabalho em casa e do cuidado com os filhos . Sendo assim, as mães têm muito pouco tempo para si ou para relaxarem, principalmente durante o primeiro ano de vida do bebê. Além disso, há resistência em pedir ajuda devido ao estigma social de que “boas mães” fazem e dão conta de tudo, mas a verdade é que elas se tornam melhores em fazer diversas tarefas ao mesmo tempo porque não há outra opção ou quem faça, é uma prática obrigatória e normalizada.


Um estudo apontou que mães dormem menos do que os pais e cada criança adicional traz 50% a mais de chance da mulher ter um sono insuficiente. A pesquisa mostra também que o sono dos homens não sofreu mudanças depois que eles se tornaram pais, ou seja, há uma lacuna de sono entre gêneros, e o mito da supermãe permite que ela continue.


A carga mental da maternidade refere-se à preocupação constante e à lista incessante de coisas a se fazer. Muitas vezes, o aspecto mais cansativo de ser mãe é ter que ser a "Conhecedora de Todas as Coisas", ser quem detém todo o conhecimento dos bastidores sobre todas as diversas coisas envolvidas na criação de uma criança. É ela quem planeja, quem percebe, quem antecipa, quem pesquisa e quem se preocupa com cada pequeno detalhe. Esta carga pode ser aplicada à quase todos os aspectos da criação de crianças e da administração de uma casa. TODOS.



Por que na maioria das vezes a mãe carrega a carga mental?


Talvez as mulheres tenham tendência a serem naturalmente melhores nesse tipo de coisas, enquanto os pais são perfeitamente capazes de carregar apenas seus empregos e hobbies? Então, por que eles não podem dividir parte da carga

mental materna em casa?


Certamente isso se deve à nossa socialização. Homens não fazem várias tarefas porque não precisam, já que outra pessoa sempre fez isso por eles. Sendo assim, diversas funções podem ser completamente invisíveis para eles. Quando tudo dá errado, as mães perdem a paciência e reclamam com o companheiro, mas eles respondem “ah, você poderia ter pedido minha ajuda!”, sendo que o ideal era que o pai não esperasse ninguém solicitar ajuda na criação do próprio filho e sim que participasse e compartilhasse desta carga em casa.


Para mudar esta situação e aliviar a carga mental da maternidade é preciso acabar com a ideia de que nós mulheres levamos mais jeito para o trabalho doméstico e de que fazemos bem várias coisas ao mesmo tempo. Além disso, é necessário desconstruir a idealização do que é ser mãe, a culpa materna e de quem é a responsabilidade de criar o bebê.


A Circulô quer contribuir com essa mudança para que todas as mulheres possam ter uma maternidade mais leve. Pensando nisso e preocupadas com o planeta que as crianças herdarão, criamos uma forma de ajudar as mães e aliviar um pouco da carga mental que carregam cotidianamente.



Sabemos da dificuldade que é vestir os pequenos durante o primeiro ano de vida. O ritmo de crescimento do bebê é muito acelerado e difícil de acompanhar, eles acabam perdendo muitas roupas em pouco tempo e algumas nem se quer chegam a ser usadas. Há um grande desperdício de roupas e consequentemente de dinheiro neste período, mas, em vez de encher o armário com itens que eles não terão tempo de usar, que tal alugar peças essenciais para compor o enxoval?


A assinatura do Kit Qualquer Tempo é uma solução prática e sustentável da Circulô para você, o planeta e o bebê. Queremos amenizar a carga mental em torno do guarda-roupas do bebê, queremos ser uma rede de apoio às mães por meio do uso circular de peças que normalmente teriam curtos períodos de uso.


Selecionamos especialmente para seu bebê dezesseis peças básicas e unissex para compor nosso Kit Qualquer Tempo, todas sustentáveis e de alta qualidade. De acordo com o ritmo de crescimento do bebê você retorna as roupinhas e as troca por outras do tamanho ideal. Notamos que esse ciclo geralmente ocorre a cada três meses, mas fique tranquila, pois sempre que precisar você pode trocar, sabemos que cada bebê é diferente.

Acompanhe-nos nas redes sociais e faça parte dessa mudança!

INSTAGRAM

FACEBOOK


80 visualizações

se inscreva

na nossa lista de contatos e fique por dentro das novidades 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS   ©    |    2019    |    CIRCULÔ